Clube Atlético Paranaense

Clube Atlético ParanaenseO Clube Atlético Paranaense é um clube de futebol brasileiro de Curitiba, Estado do Paraná.

Foi fundado em 26 de março de 1924 a partir da fusão do Internacional Futebol Clube e do América Futebol Clube.

Atualmente é o 14º clube brasileiro no ranking da CONMEBOL, e o primeiro clube paranaense a chegar na final da Libertadores e atualmente é o 9° colocado no ranking nacional.


Conhecido como Furacão, foi o Campeão Brasileiro de 2001 e vice-campeão da Copa Libertadores da América de 2005, além de possuir uma Seletiva da Taça Libertadores da América de 1999.

O Furacão foi o primeiro time do futebol paranaense a participar de uma competição internaciona. No Campeonato Brasileiro de Futebol de 2010, foi o único representante paranaense na Série A, conseguindo terminar na 5ª colocação.

Em um levantamento divulgado pela IFFHS (Fundação Internacional de História e Estatística do Futebol, entidade que divulga mensalmente o ranking mundial de clubes reconhecido pela FIFA) em 30 de novembro de 2010, o Atlético Paranaense foi elencado como o 9º maior clube de futebol do Brasil no Século XXI e o 74º do mundo, ficando à frente de clubes como Manchester City,Arsenal, Athletic Bilbao, da Espanha,Juventus da Itália,e de brasileiros como Vasco da Gama, Atlético Mineiro e Botafogo.

O primeiro jogo

A primeira partida de futebol (amistosa) que a nova agremiação realizou foi no dia 6 de abril de 1924, contra o Universal FC. e obteve vitória por 4x2. O Atlético jogou com Tapyr, Marrecão e Ferrário; Franico, Lourival e Malello; Smythe, Ari, Marreco, Maneco e Motta.

Os gols foram marcados por Marreco, Ari (2) e Malello. O árbitro foi José Falcine, atleta do Savoia, que mais tarde jogou no rubro-negro.

Com a união de forças, o Clube Atlético Paranaense ficou uma equipe reforçada e pôde fazer frente aos mais temíveis esquadrões existentes como o Britânia, o Savoia, o Palestra Itália e o Coritiba. Realizando uma campanha brilhante, o Atlético conquistava seu primeiro título de campeão paranaense, em 1925.

Após ser vice-campeão por 3 anos seguidos (1926, 1927 e 1928), o Atlético Paranaense voltou a vestir a faixa de campeão em 1929.

Década de 1930

O Clube Atlético Paranense era a melhor equipe do futebol paranaense no início dos anos de 1930. Mantendo os mesmos jogadores que haviam se sagrado campeões em 1929, os reforços de Chumbinho e Érico, o Atlético tornou-se uma equipe que se impôs aos adversários.

Em 1930, ganhou o título de bicampeão paranaense (primeira vez na história do clube) com duas vitórias sobre o Coritiba por 3x2 durante o campeonato.

A partida que consagrou o bicampeonato foi na segunda vitória sobre o Coritiba, em 28 de dezembro de 1930, em uma verdadeira guerra campal com o resultado de 3x2 para o rubro negro (gols de Zinder Lins, Marreco e Levoratto).

Clube Atlético Paranaense anos 30O Clube Atlético Paranaense é um clube de futebol brasileiro de Curitiba, Estado do Paraná.

A última partida do certame de 1930 o Atlético não compareceu, para comemorar com a sua torcida. Este jogo era para ser com o Palestra Itália. Outro feito notável nesse ano, aconteceu no dia 21 de julho, quando em partida amistosa venceu o poderoso Corinthians por 1x0, gol de Marreco, uma grande conquista para o Atlético.

Em 1934, o Atlético Paranaense já era proprietário, em definitivo, do terreno da Baixada da Água Verde, e o estádio passou a ser denominado de Joaquim Américo Guimarães, sugestão de Alcídio Abreu, para homenagear o grande desportista que havia morrido em 1917.

Nesse ano, após tropeçar em 1931, 1932 e 1933, o rubro-negro voltou a ter uma equipe competitiva e fez bonito. Sagrou-se campeão paranaense de 1934. Na equipe campeã desse ano figurava como goleiro, o jovem Alfredo Gottardi, o "Caju", que viria a ser o maior ídolo de todos os tempos da torcida atleticana.

Em 1936, com apenas 12 anos de existência, o Atlético Paranaense conquistava seu quinto título paranaense, e dessa vez, de forma invicta

Década de 1940 - Surgia o Furacão

O campeonato de 1940 foi muito disputado. Atlético e o Ferroviário lideraram o certame. O tricolor ferroviário conquistou o 1º turno, enquanto o Atlético Paranaense laureou-se no segundo.

Era preciso uma decisão em "melhor de três pontos" para se conhecer o campeão. Em virtude de uma confusão acontecida no último jogo do returno, estava empatado o clássico em 2x2, quando o Ferroviário fez um gol, prontamente anulado pelo árbitro em razão de um impedimento.

O antigo Britânia não se conformou e abandonou o campo aos 35 minutos do 2º tempo. O Tribunal de Justiça da Federação Paranaense de Futebol, julgando o caso, deu vitória ao Atlético - 3-2, pois o Ferroviário se negara a continuar jogando.

Este motivo anulou a "melhor de três". O clube ficou 180 dias suspenso e o Atlético Paranaense foi considerado campeão paranaense de 1940. Em 1943, o Atlético Paranaense trouxe para o elenco o técnico e dois jogadores da Seleção Paraguaia de Futebol. Com a equipe reforçada e com mais qualidade, o rubro-negro voltou a mandar no campeonato.

Clube Atlético Paranaense anos 40
Dois turnos bem disputados. Coritiba campeão do primeiro turno e Atlético do segundo. Novamente, uma "melhor de três pontos" teria que acontecer, o Atlético Paranaense venceu os dois Atletibas por 3-2 e a torcida festejou o título de campeão. A rivalidade entre o Atlético Paranaense e Coritiba andava em alta. Por duas vezes nos anos 1940 haviam decidido o título. Uma vitória para cada lado.

 

Em 1945, o campeonato seria decidido no maior clássico do futebol paranaense. O Atlético Paranaense foi campeão do 1º turno de forma invicta. O Coritiba foi o campeão do 2º turno. Seria realizada uma "melhor de três" para decidir o título. Foram partidas para entrarem na história do futebol paranaense.

O Coritiba venceu a primeira por 2-1, no Belfort Duarte, atual Couto Pereira. A segunda foi vencida pelo Atlético Paranaense, na Baixada, por 5-4. A terceira partida foi marcada para o Estádio Belfort Duarte. Foi um jogo muito disputado.

Terminou empatado no tempo normal, 1-1. O jogo foi para a prorrogação. Aos sete minutos o atacante Xavier, do Atlético Paranaense, fez o gol da vitória. Coritiba 1-2 Atlético Paranaense. A torcida fez uma das maiores festas, com carreatas, fogos de artifício e cânticos até o raiar do sol.

Em 1949, o CAP foi um "Furacão" que passou pelos campos do Paraná. Com a manchete de primeira página no extinto jornal Desportos Ilustrados do dia 20 de maio de 1949 anunciando a goleada do Atlético em cima do Britânia S.C. (no domingo, dia 19 de maio) em letras garrafais: O “Furacão” Levou o “Tigre” de Roldão, nasceu o apelido do rubro-negro paranaense.

Não só o time de "49", como os demais times formados pelo clube, receberam o carinhoso apelido de Furacão e assim sendo, o termo furacão foi inserido no hino atleticano, não só para idolatrar o esquadrão de 1949, que arrasou todos os adversários com placares acima de quatro gols, mas também para representar a força que o clube tem junto a sua torcida e o receio e o respeito que seus adversários devem ter nos confrontos dentro das quatro linhas.

O Desportos Ilustrados, naquela edição de segunda-feira, 20 de maio de 1949 e sua manchete, não imaginava o momento histórico que estampava em sua primeira página. A partir daquele dia as manchetes de todos os jornais paranaenses só falavam do "Furacão" rubro-negro que liquidava as equipes adversárias sempre com goleadas. Em 1949 foram onze goleadas seguidas (recorde quebrado apenas 59 anos depois), tornando-se campeão paranaense daquele ano.

Era dos jejuns (1950-1981)

Depois de conquistar facilmente o campeonato paranaense de 1949, o CAP despencou terrivelmente, no início do ano 1950, que acabou apenas em 1982, período em que o torcedor atleticano quer esquecer. No total, O Atlético só conquistou 2 títulos nesse período: Paranaense de 1958 e de 1970.

Mas o pior estava por vir, em 1967 a situação financeira do clube despencou, e com uma campanha de somente três vitórias, onze empates e quatorze derrotas, o Atlético-PR foi rebaixado para a segunda divisão do paranaense de 1967.
Clube Atlético Paranaense anos 80

Quando surge Jofre Cabral e Silva que conseguiu tirar o time da segunda divisão e deu ânimo para os jogadores rubro-negros, trazendo os campeões mundiais de 1962 Djalma Santos e Bellini.

Desta maneira os Rubro negros voltaram com tudo no paranaense de 1968. Mas ele acabou morrendo devido a um infarto, durante uma partida do clube.

Com a moral baixa, o Atlético-PR não conseguiu vencer o paranaense daquele ano.
Em 1970 o Atlético-PR conquistou o título de campeonato paranaense, goleando o Seleto por 4-1 jogando fora de casa. Depois, o Atlético-PR voltou a "pifar" novamente, sem conquistar um título até 1982, com os jogadores Washington e Assis, até hoje ídolos da torcida atleticana. Assim, o rubro-negro paranaense nunca mais passou por outro desses jejuns.

Era da revolução (1995-2008)

Em 1995, depois de perder de 5-1 para seu rival, Coritiba, assumiu uma nova diretoria, onde lançaram o "Atlético Total" um novo projeto estratégico do clube e que começou bem, com a volta do Atlético à Série A do Brasileirão de 96, ficando na oitava posição.

Em 1997, o antigo Estádio Joaquim Américo foi derrubado para a construção do novo estádio, a clube atletico paranaense. Em 2004 foi firmada uma parceria com a empresa fabricante de aparelhos celulares japonesa Kyocera, renomeando o estádio para Kyocera Arena.

Em 2005, após 10 anos de contenda judicial, o Atlético-PR firmou acordo assumindo definitivamente o direito de uso do terreno vizinho.

Clube Atlético Paranaense campeão brasileiro 2001O Clube Atlético Paranaense é um clube de futebol brasileiro de Curitiba, Estado do Paraná.

Em 2001, o Atlético Paranaense vence seu primeiro Campeonato Brasileiro (final contra o São Caetano, onde ganhou por 4-2 e 1-0) e em 2004 foi vice, com o artilheiro Washington marcando um recorde histórico de trinta e quatro gols numa única edição do Campeonato Brasileiro.


Em 2001, o grande nome dos jogos foi o artilheiro Alex Mineiro.

Recentemente, um episódio inusitado entrou para a história do futebol nacional.

Classificado, à final da Libertadores de 2005, o clube não pôde fazer o 1º jogo da decisão em seu estádio, que mesmo sendo considerado na época como o mais moderno da América Latina, não possui a capacidade mínima de 40 mil lugares exigida pelo regulamento, problema este que será suprido após a finalização da clube atletico paranaense.

Mesmo assim, a diretoria do Clube Atlético Paranaense investiu em regime de urgência um milhão de reais na construção de arquibancadas móveis para dar capacidade ao estádio para mais de 42 mil pessoas.

Estas mesmas arquibancadas já haviam sido utilizadas no mesmo campeonato na fase anterior, em jogos realizados na América do Sul, sob o aval da CONMEBOL.

Mesmo com a autorização oficial de uso das arquibancadas após vistoria do Corpo de Bombeiros e o órgão oficial de engenharia responsável pela vistoria entregues à CONMEBOL em tempo pelo Clube, a CONMEBOL transferiu o jogo à revelia para uma cidade distante de Curitiba, ao invés de indicar estádios no interior do Paraná, como Londrina ou Cascavel, que tinham estádios com esta capacidade como, por exemplo, o Estádio Olímpico de Cascavel.

Clube Atlético Paranaense final da libertadores 2005Assim, o Atlético-PR precisou mandar a partida no Estádio Beira-Rio, pertencente ao Internacional, onde empatou por 1x1.

Na segunda partida, no Estádio do Morumbi, o Atlético-PR lutou mas sucumbiu no minutos finais e acabou levando quatro gols no final do jogo pelo time do São Paulo Futebol Clube, diante de mais de 70 mil torcedores, perdendo o título da Copa Libertadores da América.

O Atlético-PR participou de três Taças Libertadores da América, em 2000, 2002 e 2005, quando foi vice-campeão na controvertida final.

Na Copa Sul-americana de 2006, o Atlético-PR também fez uma boa campanha, passando pelo Paraná Clube, River Plate e Nacional do Uruguai, chegando à semifinal do torneio, onde foi eliminado pelo Pachuca.

Em 2008, o Atlético-PR quebrou o recorde de vitórias seguidas do "Furacão de 49", ganhou 12 partidas seguidas.

2009-2011

Clube Atlético Paranaense 2011O Clube Atlético Paranaense é um clube de futebol brasileiro de Curitiba, Estado do Paraná.

Em 2009, o Atlético-PR conquistou o Campeonato Paranaense.

Em 2011 o clube terminou o Campeonato Brasileiro de Futebol em 17° posição e assim, foi rebaixado para a série B do principal campeonato nacional a ser disputado em 2012.

Centro de Treinamento

O Centro de Treinamento Alfredo Gottardi conta com 220 mil metros quadrados. A administração do CT é a responsável pelo provimento de todas as áreas e pelas decisões necessárias ao perfeito funcionamento do hotel e ao desenvolvimento dos treinamentos de todas as categorias do futebol atleticano.

Sob a coordenação da administração trabalham 43 pessoas no Centro de Treinamento. Os funcionários são divididos em seis setores: manutenção externa (11 pessoas), lavanderia industrial (cinco pessoas), manutenção geral (seis pessoas), segurança (11 pessoas), zeladoria (nove pessoas) e administração do CT (uma pessoa).

Além das emergências inadiáveis do dia-a-dia, o departamento de administração também cuida da disciplina dos atletas que moram no CT.


Clube Atlético Paranaense Centro de Treinamento
Tudo tem de andar conforme estabelecido. Existem horários e procedimentos para os atletas dentro do Centro de Treinamento.

Uma das grandes preocupações da administração do Centro de Treinamentos é a harmonia no relacionamento entre todas pessoas que trabalham lá.




Todos os departamentos estão bem entrosados e as pessoas se dão bem, o que garante um maior rendimento profissional e melhor qualidade de vida a todos. Outra área que merece cuidados especiais é a manutenção.

Quem visita ou vive seu dia-a-dia no CT sabe que os edifícios, jardins, gramados, enfim, tudo é muito bem cuidado. 

Área Privativa:

220.000 m²

Estrutura Recreativa:
Quadra de tênis.
Quadra de futebol de areia.
Quadra de vôlei de praia.
Quadras poliesportivas.
Pista de jogging.
Lago.
Trilhas.

Serviços:
Restaurante padrão internacional para 15.000 refeições/mês.
Centro de convenções para 200 pessoas.
Capela para meditações e orações.
Lavanderia com capacidade e padrão industrial.
Estrutura hoteleira para 284 hóspedes.

Títulos

Nacionais
Campeonato Brasileiro: 1
(2001)
Campeonato Brasileiro - Série B: 1
(1995)

Clube Atlético Paranaense campeão
Estaduais
Campeonato Paranaense: 22
(1925, 1929, 1930, 1934, 1936, 1940, 1943, 1945, 1949, 1958, 1970, 1982, 1983, 1985, 1988, 1990, 1998, 2000, 2001, 2002 (Supercampeonato Paranaense), 2005 e 2009).
Torneio Início: 6
(1936, 1947, 1955, 1958, 1987 e 1988).
Copa Paraná: 2
(1998 e 2003).


Destaques
Vice-Campeão da Copa Libertadores: 2005.
Vice-Campeão do Campeonato Brasileiro: 2004.

A arena do Atlético Paranaense

Seu estádio é o Joaquim Américo, popularmente conhecido como clube atletico paranaense.

O atual estádio é o terceiro a ser construído no mesmo lugar, que é a sede do clube desde sua inauguração em 1924, mas o primeiro estádio é ainda anterior. O "Caldeirão" original é de 1914, levantado em madeira pelo Internacional - um dos times fundadores do Atlético.

O jogo de inauguração foi no dia 6 de setembro de 1914, entre as equipes do Internacional (que originou o Atlético) e do Flamengo (RJ). Jogo que foi vencido pela equipe carioca por 7x1.

Clube Atlético Paranaense Estádio da Arena

A primeira grande reforma da Baixada ocorreu em 1967, com ampliação das arquibancadas. Essa reforma foi comandada por Alberto e Alfredo (Caju) Gottardi, ex-jogadores do Clube.

A segunda grande reforma aconteceu entre 1992 e 1994, com a construção de um tobogã no gol de fundos. Em 1997 o estádio foi inteiramente colocado abaixo para a construção da Arena.

A versão atual do estádio foi inaugurada em 1999, e ainda está em construção não sendo completo, tendo apenas 3 lados e o 1º lance do 4º lado, é considerada o estádio mais moderno do país e da América Latina, porém não atende, ainda, a todas as exigências da FIFA.

Projeto para a Copa 2014

O Estádio da clube atletico paranaense em Curitiba foi escolhida como uma das sedes para a Copa de 2014 no Brasil. Para isso sofrerá uma grande reforma que contará com um investimento de R$ 234 milhões. De acorda com a Matriz de Resposabilidade para a Copa, o clube adaptará o estádio às exigências da Fifa, para que haja a finalização da setor de arquibancadas paralelo ao gramada, a remodelação da cobertura e a ampliação da capacidade para 42 mil pessoas.

Clube Atlético Paranaense clube atletico paranaense Copa 2014

 

O complexo esportivo, projetada para ser um espaço destinada a múltiplos eventos, contará com business center, internet wireless, praça de alimentação, centro comercial e estacionamento para 1.900 veículos.

A estimativa é de que a reforma seja concluída em dezembro de 2012.


CAP S/A

Em novembro de 2011 o Clube Atlético Paranaense constituiu uma Sociedade de propósito específico (SPE) com a finalidade de administrar as reformas da clube atletico paranaense, obras necessárias para a adaptação ao livro de encargos da FIFA e aos jogos que ocorreram nesta praça esportiva na Copa do Mundo de 2014.

Com a denominação de CAP S/A - Arena dos Paranaenses, a empresa poderá contrair empréstimos, ficando assim, estes recursos disponíveis exclusivamente para as obras e não fazendo parte da contabilidade do Clube Atlético Paranaense.

Após a conclusão das obras e finalização das dívidas efetuadas pelo CAP S/A, esta empresa será extinta.

Ídolos

Adriano Gabiru
Alberto Valentim do Carmo
Alex Mineiro
Alfredo Gottardi Júnior
Assis
Bellini
Caju
Carlos Alberto Isidoro
Cireno Brandalise
Cocito
Diego Brum
Diego
Djalma Santos
Edu
Flávio
Geninho
Ilan
Jackson Nascimento
Julio Pepicelli
Kelly
Kléber Pereira
Kléberson
Lucas
Nilo Izidoro Biazzetto
Nilson Borges
Nivaldo Carneiro
Oséas
Paulo Rink
Paulo Baier
Ricardo Pinto
Roberto Costa
Sicupira
Washington
Jadson
Zanetti
Zé Roberto
Ziquita
Wilson Galon

Maior Artilheiro

O maior artilheiro do Clube Atlético Paranaense em todos os tempos é o ex-jogador Sicupira, conhecido como "o craque da 8" o artilheiro chegou ao Atlético em 1968 e logo em seu primeiro jogo, no dia 2 de setembro contra o São Paulo, já deixou sua marca, um golaço de bicicleta.

Maior artilheiro do Clube Atlético Paranaense - Sicupira

 

No Atlético permaneceu até 1976, com uma breve passagem, em 1972, pelo Corinthians Paulista. Em seus 8 anos de Baixada deixou eternizado 154 gols pelo Furacão. Sicupira é hoje cronista e mantém uma postura de imparcialidade em sua profissão.





Jogadores estrangeiros

Colômbia
Marín
Sergio Herrera
Valencia
Ferreira
Dayro Moreno
Viáfara
Serna
Vanegas
Dener Córdoba

Argentina
Rodrigo Diaz
Ariel Graña
Dreyer
Navarro Montoya
Javier Toledo
Federico Nieto
Léo Pereira

Paraguai
Ibarrola
Aguillera
Aveiros
Julio dos Santos
Iván González

Polônia
Krzysztof Nowak
Mariusz Piekarski

Hungria
Roland Tüske
Bósnia e Herzegovina
Sanin Pintul

Croácia
Domagoj Kranjcec

Bolívia
Raldes

Uruguai
Paulo Pezzolano
Gustavo Matosas
Carlos Nicola
Morro García
Martín Ligüera

Emirados Árabes Unidos

Kamali

Panamá
Baloy

Peru

Augusto Lobatón
Carlos Flores Murillo

Equador
Guerrón

Jogos memoráveis

Atlético Paranaense 4-4 Colorado - 1978
Atlético Paranaense 4-0 Santos - 1996
Atlético Paranaense 6-2 Sport - 1996
Atlético Paranaense 3-2 Flamengo - 1999
Atlético Paranaense 4-1 São Paulo - 1999
Atlético Paranaense 4-2 Flamengo - 2001
Atlético Paranaense 3-2 Fluminense - 2001
Atlético Paranaense 4-2 São Caetano - 2001
São Caetano 0-1 Atlético Paranaense - 2001
Corinthians 2-3 Atlético Paranaense - 2003
Corinthians 0-5 Atlético Paranaense - 2004
Atlético Paranaense 2-1 Flamengo - 2004
Atlético Paranaense 5-2 São Caetano - 2004
Santos 0-2 Atlético Paranaense - 2005
Atlético Paranaense 7-2 Vasco da Gama - 2005
Atlético Paranaense 4-2 São Paulo - 2005
River Plate 0-1 Atlético Paranaense - 2006
Atlético Paranaense 4-1 Nacional - 2006
Atlético Paranaense 5-3 Flamengo - 2008
Atlético Paranaense 1-0 São Paulo - 2009
Atlético Paranaense 3-2 Botafogo - 2010

Curiosidades

O Clube Atlético Paranaense foi o primeiro time do estado do Paraná a fazer uma excursão internacional. O furacão viajou ao Paraguai onde fez três partidas contra times paraguaios, Cerro Porteño, Nacional e Olímpia.

O Clube Atlético Paranaense também foi o primeiro time do estado do Paraná a participar de uma competição de âmbito nacional. A primeira partida em um "nacional" ocorreu em 23 de agosto de 1959.

A equipe rubro negra, campeã de 1958 com a consagrada comissão técnica formada pelos eternos ídolos Jackson Nascimento e Caju mais Pedro Sthengel Guimarães, conquistou o direito de representar o Paraná na primeira Taça Brasil em 1959.

A estreia do Paraná e, consequentemente, do furacão foi no domingo, 23 de agosto, na cidade catarinense deTubarão aonde conseguiu uma vitória por 2x1 no Hercílio Luz.
Nesta partida, comandada pelo capitão "Tocafundo" e com gols do ponta-esquerda Tião aos 9 minutos do primeiro tempo e do atacante Gaivota aos 30 minutos do segundo tempo, o Atlético Paranaense fez um jogo histórico para a nação rubro negra, bem como para o estado do Paraná.

O Atlético também tem várias campanhas de destaque, como o terceiro lugar no Campeonato Brasileiro de futebol de 1983, onde foi registrado no estádio Couto Pereira o maior público daquele estádio cerca de quase 67.391 pessoas.

O Rubro-Negro também é um dos fundadores da Federação Paranaense de Futsal, também já teve outras modalidades esportivas, já teve time de Basketball, e Futsal, onde foi revelado o jogador Paulo Rink.






  Sobre o EncontraCuritiba
Fale com EncontraCuritiba
ANUNCIE: Com Destaque | Anuncie Grátis

siga o Encontra Curitiba no Facebook siga o Encontra Curitiba no Twitter Encontra Curitiba no Google+


Termos do Serviço | Política de Privacidade